Rate:
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars 32 vote(s)
Loading ... Loading ...
33 Comments

In this podcast Ricardo Vargas differentiate the concept of assumption from the concept of constraint in a project, associating the risks intrinsic to the proper choice of a set of assumptions for the project.

 
[6:07m] Download

(This podcast is also avaiable in Brazilian Portuguese. Listen to the Portuguese version)

Generate PDU Report

  1. Rogério de Jesus Freire says:

    Excelente!

  2. Rafael Fernando Hoffmann says:

    Muito boa as definições!

  3. Ricardo, é muito interessante a sua abordagem de Premissas e Restrições. Mas não entendi uma coisa: o exemplo que o Guia PMBOK(R)Quarta Edição fornece para “Restrição” (Constraint) é a imposição EXTERNA ao projeto de datas para realização de certas atividades. Um manual do MS Project afirma que um orçamento pré-determinado é uma restrição de projeto, que irá limitar as opções da equipe do projeto em relação ao escopo, recursos humanos e cronograma. Parece ser essa uma definição mais “fácil” de restrição: algo que limita (restringe) as opções da equipe do projeto em relação ao que ela “poderia querer” ter ou fazer, se não estivesse limitada. Pelo menos esse tipo de restrição, portanto, tem a característica básica de ser “imposta” à equipe de projeto. Exemplo: “não adianta querer contar com este membro da minha equipe em tempo integral. Ele só estará disponível para esse projeto, em função de outros compromissos já assumidos, nas tardes das quartas-feiras!” Ora, isso obviamente restringe as opções de planejamento de quem está elaborando o cronograma do projeto. Se ao estabelecer as atividades deste recurso houver a necessidade de alocá-lo numa manhã de terça-feira, naturalmente será necessário fazer uma alteração no calendário dessa tarafa, adequando-a à disponibilidade do recurso. O mesmo se dá em casos de restrição orçamentária. Se o seu projeto, ao final, consumir uma quantidade de recursos maior do que a que está “inicialmente pré-definida”, será necessário negociar outra variáveis do projeto, para adequá-lo a essa realidade. A sua abordagem de que uma restrição é uma forma de tratar um risco não parece contemplar essa outra faceta da definição clássica. Devemos então entender que a sua definição é complementar à definição clássica? Obrigado pela sua atenção.

    • Vagner

      Obrigado pelo seu comentário. Eu pessoalmente considero que quando falamos externa estamos falando externamente ao controle da equipe e não ao controle do projeto. Agora eu não acho que essa definição complementa a do PMBOK, mas sim engloba a visão do PMI em uma forma mais ampla. Restrição é algo que restringe opções, limita alternativas de condução do projeto.
      Adorei seus comentários. Achei ultra pertinente e excepcionalmente bem entendido. Grande abraço.

  4. Luis Filipe Winther says:

    Finalmente consegui entender a diferença entre premissas e restrições.

    O conceito de assumir ou não um risco é fantástico.

    Obrigado Ricardo.

  5. Diogo Nunes says:

    Ricardo, compreendi bem a sua explicação, mas no meu projeto não consegui aplicá-las. No caso de o projeto ser a Abertura de uma Empresa de Consultoria, o que poderiam ser as premissas e as restrições?

    grato.

    • Helmar says:

      Olá Diogo, se eu entendi bem a explicação do Ricardo, a premissa para a abertura de uma empresa de consultoria seria por exemplo: “Ter sede própria”, mas daí gera o risco de isso não ser verdade e seu projeto não seguir, restrição pode ser “Tem que ser no centro da cidade”, “A Consultoria só vai atender projetos de TI”, ou seja, você vai limitar que a sua empresa de consultoria só vai tratar desse tipo de mercado.
      Abraço.
      Helmar
      Goiânia-GO

  6. Sivia says:

    SHOW D BOLA… A CLAREZA E OS EXEMPLOS FORAM PERFEITOS !

  7. Gabriela G Giacometo says:

    Excelente definições, ótimo!!

  8. Julio Filho says:

    Excelente mesmo!

    Tirou minhas dúvidas na elaboração de um projeto (premissas e riscos) da faculdade.

    Obrigado pela disponibilidade deste importante conhecimento!

    Julio

  9. Parabens, agora sabemos melhor como tratar as premissas e restriçoes advindas dos nosso futuros projetos.

  10. Flávio Carvalho says:

    Apenas uma coisa: eu normalmente vejo os autores falando que um projeto tem “restrições orçamentárias”, mas eu prefiro dizer “restrições de recursos”, pois “orçamentárias” leva a acreditar que é apenas restrição de ordem financeira, mas em um projeto há outras restrições, de pessoas que trabalharão no meu projeto, de tempo que eu terei para executá-lo, de equipamentos disponibilizados, restrições legais, muitas vezes, como quando há leis que impedem ou restrigem uma construção em determinado local, e também, por que não, restrições culturais, se eu estiver em um país onde há uma religiosidade forte e que impede que os colaboradores trabalhem aos sábados, por exemplo.
    Não tenho certeza se toda a restrição está dentro do controle do gerente de projeto, uma vez que eu já posso iniciar com uma restrição externa, e eu terei que me adaptar a ela. Por exemplo, um equipamento só poderá ser disponibilizado para minha equipe das 10 da manhã ao meio dia. Logo, as atividades que envolvem o uso desse equipamento já foram restringidos a este horário.

  11. Rodrigo Marafigo says:

    Perfeita as definições, contribuiram muito para meu aprendizado de premissas e restrições. Obrigado Ricardo Vargas.

  12. Maygon Andrews Schley Tomé says:

    Muito didatico o audio. Parabens pelos exemplos, foram muito felizes.

  13. Fabio Gomes says:

    Altamente esclarecedor!

  14. Alex Coelho says:

    Estou iniciando o estudo sobre Gerência de Projetos e consegui neste seu trabalho um ótimo exclarecimento sobre a diferença entre premissa e restrição. Obrigado!

  15. Guilhermefe says:

    Muito boa a explicação.

  16. Elis says:

    Muito bem explicado, Parabéns! Se tivessemos todos professores com este dom o mundo seria outro…rsrsr

  17. oseias neri says:

    Muito bom ajudou mesmo!!!

  18. Felipe Almieda says:

    Tirou minha dúvida !!! Eu sempre me confundia e acabava dando um nó na cabeça !!! 100% essa explicação !!!

  19. Helen Machado says:

    Muito Bom!

  20. [...] assina e ouve os programas. Há um específico sobre projetos de Ricardo Viana Vargas. Clique aqui (http://www.ricardo-vargas.com/pt/podcasts/assumptions/). Eu assino [...]

  21. Luan Santana da Costa says:

    Parabens, gostei muito da forma que trataste os conceitos.

  22. Cristina Braga says:

    Mestre Ricardo,

    aceite minhas congratulações pelo maravilhoso trabalho. Os esclarecimentos são perfeitos, o site excelente e as explicações claríssimas.

    Muitíssimo obrigada.

    Cristina Braga

  23. Jose da silvaj says:

    Resumidamente: premissa x restrição: premissa esta fora do escopo do produto, enquanto que restrição e parte do escopo do projeto. Não podemos confundi escopo do projeto com escopo do produto.

  24. Quezia says:

    Muito bom!!

  25. Juliano Pacheco says:

    Muito boa a explicação e a forma com que premissa e restrição foram contextualizadas.

  26. Olá, bom dia Ricardo.

    Obrigada por essa oportunidade de vc vir a internet e nos ajudar com esse tema Premissas e restrições, estamos nos formando agora em dezembro e tinha a pratica integradora que pedia esse assunto.
    Valeu foi muito proveitosa essa explicação.

    abraços

    Rosemeri
    Campo Grande MS

  27. Aldo Rocha says:

    Excelente podcast Ricardo, quando era Gerente Junior tinha muita dificuldade em descrever as premissas e restrições de meu projeto.

  28. Geane Símas says:

    Excelente explicação, entendi facilmente!

  29. enoque ferreira tigre says:

    oque vai em premissas e restrição de Cadastro de prestadores (funcionário)

  30. [...] Clique aqui http://www.ricardo-vargas.com/pt/podcasts/assumptions/ [...]

Leave your comment ( * Required fields )

Disclaimer
We reserve the right to exclude any comment with offensive, pejorative, promotional or out of the context content. Read the full disclaimer.